Buscar
  • robsoncardoso9

Estratégias de Estudos Eficientes 1!

Professores da Esquema Pro mostram como aprender a aprender.


Uma vez chegada a hora de mostrar seus conhecimentos, uma prova pode mudar o seu futuro e então, o que acessar para obter sucesso nesse desafio? Separamos em dois artigos, o que os professores fenomenais, as ciências e a neuropedagogia já comprovaram ser eficiente em matéria de estudos!

Aqui, no primeiro artigo, vamos propor tecnicas que são mais individuais, cabendo ao aluno deixar de ser somente aluno e passar a ser estudante! Aí então, com uma postura pró-ativa, burcar o conhecimento e torná-lo seu, grudado em sua memória! No segundo artigo "Técnicas de Estudos Eficazes 2", vamos propor outras metodologias que você pode e deve complementar com estas, corroborando para que seja mais e melhor amparado nos seus conhecimento na hora H do exame!

Já consagrou-se uma vez, a UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura), que a "Um mundo diversificado é não apenas mais pacífico, mas também mais próspero e mais equitativo!" Com isso, porque as escolas e cursos agem padronizando tudo e todos? Isso beneficia você em quais aspectos?

Encontrar técnicas de estudos que tornam mais efetivos os conhecimentos, retém mais informações, concentra maiores conexões entre os conteúdos já não combina com a decoreba, ainda tão tradicional em alguns modelos de ensino, não é mesmo?

E o que é mais eficiente, então?

Desde 1884/85 se sabe sobre a "curva do esquecimento", isto é, a retenção vai diminuindo com o tempo, mas aumenta com algumas ações sobre a revisão do que se aprendeu... assim, de 1964 com Edgar Dale, passando por William Glasser e as pirâmides do conhecimento, o resumo dos conhecimentos sobre a cognição se debruça sobre o sujeito ser ativo e não passivo! Você precisa sim tomar partido do que se lê, ouve, vê e notoriamente, sobre o que se estuda!

A neurociência vem pra nos ajudar nesta tarefa, mostrando que o cérebro só aprende quando há emoção sobre o que se debruça! Quero dizer, quando há um impacto sobre o que se tentou reter! Mas como ninguém morre de amores por fórmulas ou contextos, é preciso mostrar pro cérebro que aquilo é importante! Como fazer isso? Criaram uma fórmula consolidada, mas que precisa de uns ajustes, você deve saber: "Aula dada, aula estudada!" Mas já a corrigimos e atualizamos para você: "Aula dada, aula estudada hoje!"

Simples assim! Uma questão basta para sua aprovação! Uma questão a mais que o penúltimo convocado da lista! E agora, vamos para estratégias que lhe permitirão este acerto a mais!


Estratégias:

*Ambientalizando: aqui é o básico né! É preciso criar um ambiente limpo, organizado, bem como uma rotina para a mesma hora e local, para ativar o cérebro, aumentar o foco e virar hábito! Nem preciso falar da postura correta e do silêncio, né?!

*Contextualizando: você está ali para aprender, então, bloquear as distrações, afastar-se de redes sociais e mídias, ter uma boa iluminação, rascunhos e conhecer-se! Queremos dizer, hábitos são atitudes rotineiras, e rotina é importante, diferentemente da monotonia, chata e maçante! Sabendo disso, como é o seu perfil? Você é matutino, vespertino ou noturno? Se for o último, acredito que terá que reaprender a novos hábitos, pois os cursos e concursos não são para as madrugadas...

*Intercalando as disciplinas: a técnica aqui consiste em você criar um plano de estudos e respeitar o tempo de cada uma delas, distribuindo matérias de humanas com bloco de exatas, leva das ciências com as redações e vice-versa, como se estivesse mesclando-as e assim, não dando um tempo longo para cada uma, evitando desconcentração ou que o estudo fique chato!

*Intervalos: nem bem começou e já está na hora de parar? Sim! De 30 a 45 minutos já é o suficiente para um intervalo e bora para a segunda leva de disciplinas! Dê paz para seu cérebro, vá se refrescar, tomar uma água, comer uma fruta, coisa de 7 a 10 minutos para repouso! Nós dissemos repouso, ok?

*Leitura Dupla: leia o texto, a matéria, a reportagem de cabo a rabo! Sacou a ideia? Agora pense sobre ela e então, releia-a pausadamente, pontuando na sua cabeça, uma atenção mais detalhada. Isso é extremamente útil para criar balizas temporais, causais e contextuais do que se lê!

*Resumos: sim, ele está em nossa lista! Aquele acatado dos pontos mais importantes, para você, aparentemente, e em seguida, acrescentar as preposições, fazer as reduções e um novo texto surge ali;

*Palavras-Chave: uma maneira bem legal para aqueles que não são adeptos da escrita (infelizmente), é anotar as palavras-chave como os conceitos, por exemplo, e então, complementar as respostas ou significados das mesmas, sem uma releitura, mas utilizando somente o arquivo de sua memória, para que posteriormente, você confira se está correto ou se faltou algo;

*Questions words: há uma matéria em inglês que se chamam "questions words", que são os famigerados quando, onde, porquê, como, quem, o quê, qual, frequência, e vai... logo, usá-las como referências de seu estudo, pode fazê-lo ultrapassar o pragmatismo de onde vou usar tal matéria e criar no seu cérebro, parâmetros que problematizam a informação estudada;

*Acrósticos: uau, isso é incrível e não se engane, funciona! Comprovadamente testado que o cérebro usa caminhos das ligações neurais para "encontrar", dentre as relações possíveis do seu conhecimento, aquela que você precisa usar no momento adequado, logo, criar acrósticos pode salvar aqueles estudantes que são mais artísticos, saca? É o chamado estudo por mnemotecnia, aumentando seu poder de memorização;

*Mapas Mentais: incrível fórmula para ver e entender a matéria como um todo, uma perspectiva global do que se estudou, colocando começo, meio e fim, de maneira a criar algo num todo relacionado! Imagens, balões de relações, ideia central, galhos e conceitos, num só mapa, fazendo você enxergar a matéria toda, demais;

*Gamificação ou Flashcards: transformar o conteúdo em jogos para que a memória guarde e a retenha por mais tempo é uma excelente maneira de se estudar! Pode-se inventar milhares de jogos, desde os mais comuns como cartões com perguntas e cartões com respostas e depois linká-los, achá-los, juntá-los, bem como formulários manuais, onde você precisa criar pistas, dicas ou caminhos para a resposta, enfim, viva a criatividade ao seu favor;

*Releitura: que tal no fim de semana, no final de tarde, antes da balada, você rever o que você produziu do que fora estudado? Sim, você é o autor e agora só relê os compilados da semana toda, coisa rápida, só pra ver se ficou ou faltou alguma coisa a ser esclarecida, que tal?

*Podcast: pensa só, você liga o gravador do seu celular, smartphone ou whatever e se grava falando da matéria em questão, colocando no áudio, a sua imagem criada do que se estudou! Podendo ouvir nas suas próprias palavras e entonações, o show de aprendizado que você criou! Funciona viu!

*Infográficos: existe na internet e nas lojas de aplicativos dos celulares, diversas ferramentas onde você pode montar organogramas, infográficos e mesclar textos com imagens, vídeos e mais, tornando interativa a matéria estudada e produzida ali! São inúmeros aplicativos que permitem a edição e exportam para outros dispotivos em diversos formatos;

De qualquer forma...

É preciso que entenda que sua postura deve ser ativa sobre o conteúdo! Você não é uma tábula rasa sem nada a contribuir e nem mesmo não é um robô para entender só de uma área, com uma só aplicação! Logo, quanto mais ativo for sobre o que se estuda, mais e melhor será sua retenção e aproveitamento em provas ou concursos!

Quando criança, tanto Piaget quanto Vygotsky analisaram esta faixa etária e como se dá a cognição, isto é, de dentro para fora e de fora para dentro, você se formou! Atuou sobre objetos, percebeu as diferenças entre eles, relacionou-os com o que você já tinha de base e fez uso racional deles! Portanto, agora adolescente e ou adulto, é preciso explorar mais que o sensório-motor e ressignificar coisas, achar novos porquês e fazer render o que estudou ali.

Em todos os sentidos você não se resume a uma prova ou concurso, nem é mais ou menos por conta da aprovação! Não se pode esquecer os percalços de sáude, do psicológico, da sorte, do modelo da questão, do contexto político e social que você está, passa ou vive, no dia do desafio! Você é um universo todo e muito mais do que aquele exame que com certeza terá uma hora para sua vez!

Se pensas que após o vestibular ou concurso não vai precisar estudar mais, engana-se profunda e amargamente! Se o desafio da prova é anual, na graduação será semestral e multiplicado pelo número de disciplinas que cursar! Logo, a humanidade como um todo precisa de você, dos seus esforços e como missão de vida, os estudos devem acompanhá-lo!

Comemore os resultados obtidos! Nada é eterno ou sem significado! Use, abuse e reuse, recicle, e renove ideias sobre assuntos, sobre aprendizagens e coloque isso nos seus afazeres, nas suas tarefas cotidianas, como se estivesse em um novo nível e não perdendo a humildade, viva a sabedoria!






12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Estação de estudos 

16 3235-4900

16 99741-0984

Av. Dom Pedro I, 269 
Bairro: Ipiranga 
Ribeirão Preto - SP

Av. Dom Pedro I, 269 
Bairro: Ipiranga 
Ribeirão Preto - SP

  • Instagram
  • Facebook

Contato

© 2020 by Esquema Pro | ENEM | PRÉ VESTIBULAR | ENCCEJA

  • Whatsapp Esquema Pro