Buscar
  • robsoncardoso9

O BBB e a Educação brasileira

O que influencia o quê e como isso afeta as provas? A Esquema Pro facilita a comparação.


Se está no terceiro ano do Ensino Médio ou está prestando algum vestibular, você com certeza sabe o que é pressão! Vinda da família, dos amigos, da concorrência e até mesmo os lemas dos cursinhos batem, praticamente como "se você não estudar, você não é ninguém!" Sim, não é e nunca foi fácil, mas disso, ao menos, você já sabia! Como não somos robôs e está provado por A + B, que a vida social ativa contribui diretamente para o processo do desenvolvimento cognitivo, além, é óbvio dos inúmeros benefícios de se ter e de se praticar amizade, a febre do momento é o programa televisivo Big Brother Brasil!

Em casa, com os amigos ou mesmo com os familiares, você deve consumir séries, jogos esportivos e cada um na sua, mas o BBB divide opiniões e com isso, agrega todo mundo numa mesma salada mista de ofensas ou declarações por ele! Ali são pessoas reais em situações desencaixadas com metas distintas umas das outras, o que favorece o entretenimento, e descompromissados ou muita afinidade, se pode rolar amores, se tornar artista, brigar ou repousar, assim, de graça, vigiado o tempo todo e ainda, se pode ganhar algum dinheiro.

Não tem jeito! Já tomaram os serviços por streamings, já dominaram as redes sociais e os programas que mostram "o show real", tem muito da realidade nua e crua! O que gera bloqueios de palavras-chave de um lado, mas causa engajamento e torcida do outro... todos estão vulneráveis e mesmo que haja cercas dos roteiros, uma produção envolvida, a exposição cotidiana, pode e vai aparecer mais cedo ou mais tarde.


Você não percebe, mas a fórmula funciona!

Conforme o tempo passa, criadores de conteúdos e produtores trazem formulações e misturas que adaptam e improvisam partes da sociedade brasileira, no caso específico do programa aqui, mudando personagens, mesclando estilos e alterando a arquitetura, mas sem perder a essência: a interação que a exposição causa! Isto é, a curiosidade mexe com todos.

Colocar artistas com comuns, trabalhadores com empresários, quartos específicos, acessos exclusivos, gera uma vontade de saciar a curiosidade e, apelando à sexualidade dos participantes então, é um prato cheio para que a saciedade de descobrir, a especulação de antecipar, comparar consigo mesmo ou perceber as diferenças que não são mais comuns, pode dar prazer, mexer com as sensações e causar ansiedade, aumentando a audiência destes programas.

Aqui cabem duas observações, aos pervertidos, assistir ao programa pode-lhes dar acesso à atividades que são ilegais e portanto, proibidas de se fazer! Caso contrário, muitas pessoas não teriam acesso ou se permitiriam ver outras pessoas tomando banho ou se trocando por exemplo... aos inibidos, com pouca interação social, aquilo serve como um manual de vida e sobrevivência.

Se são pessoas reais e fazem parte de uma sociedade, além de inclusas nesta, podem e devem gerar tendências e problematizações, como as pautas trazidas nos programas, que são discutidas, comentadas e viram cerne de debates para todos os cantos, como machismo, patriarcalismo, cultura do cancelamento e tal.


Mas e a Educação?

Não somente o tempo que a pessoa passa na frente da televisão, como também o discernimento e a meta que ela tem para com aquela atividade, especialistas e psicologistas pedem breve cuidado! Atitudes (ou falta delas) como deixar uma prioridade para dar atenção ao programa, ser exacerbado ao defender ou criticar uma pessoas que de fato você não conhece, gastar energia e ou dinheiro para votações em massa, filtras os erros e acertos dos participantes para a sua vida em geral, podem ser motivos de atenção.

Marcos Fabrício Lopes da Silva é professor da Faculdade JK, jornalista, poeta e doutor em Estudos Literários e descreve o programa criado em 1999 na Holanda por John de Mol e Joop van den Ende, descreva a novidade que já dura 20 anos no Brasil como "-Há um apresentador com a função de organizar o programa, interagindo com os participantes, direcionando os

julgamentos e opiniões dos telespectadores e mediando as diversas situações. Por meio da sedução televisiva do espectador, mobilizam-se aspectos primitivos de seu psiquismo, fazendo com que ele se sinta narcisicamente poderoso e onipotente e se acredite dono do destino dos participantes do programa." Sendo assim, o programa passa a ser o portador de dualidades que geram reações e conflitos.

Caso o estudante, sua família ou até mesmo os amigos não prestarem a atenção de que aquilo é mero entretenimento, poderão focar, no lado prejudicial do programa e difundir ideias passivamente, que além de falsas ou erradas, podem chegar nas alternativas de uma prova ou na redação de um vestibular! Pois ali, são encontrados elementos que agem como instrumentos de alienação, muitas ideias preconizam apenas valores capitalistas, dão margem para um ideal de sociedade concorrencial e materialista, pode-se manipular e ser manipulado para a violência, meritocracia ou egoísmo, promover uma auto exposição exagerada, entre outros pontos.

Logo, a Escola e os Cursinhos Pré-Vestibulares como meio de trocas e compartilhamento de ideais, valores e experiências, local privilegiado para a ponte entre conhecimento e o aluno, deve priorizar a necessidade de uma educação e formação cultural que ofereça resistência à desumanização ou o olhar sobre as mulheres como meros objetos e, por meio da conscientização e formação, atuar para a emancipação dos sujeitos que, desde a infância, são telespectadores de televisão.


Você vai ver isso aqui!

Professores compromissados e que entendem esta e outras lógicas sociais, farão você perceber que diálogo como a tonalidade da pele não são suficientes para abarcar a negritude de uma pessoa, até mesmo porque o próprio IBGE induz a auto identidade para definição de cor, coisa que pelo deboche, pelo preconceito ou outro qualquer não justo para com o indivíduo, é transmitido por alguns participantes.


Portanto estude com quem estuda com você! Seja provocado por quem provoque sua intelectualidade, quem abrange seu conhecimento e toma seu tempo fazendo-lhe refletir! Esta proposta merece destaque e curtidas da sua vida social!

Seja nas redes sociais, no site ou aqui, ao vivo e presencial, seja aluno do cursinho da Esquema Pro!


21 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Estação de estudos 

16 3235-4900

16 99741-0984

Av. Dom Pedro I, 269 
Bairro: Ipiranga 
Ribeirão Preto - SP

Av. Dom Pedro I, 269 
Bairro: Ipiranga 
Ribeirão Preto - SP

  • Instagram
  • Facebook

Contato

© 2020 by Esquema Pro | ENEM | PRÉ VESTIBULAR | ENCCEJA

  • Whatsapp Esquema Pro